Irã diz que Ocidente precisa abandonar demandas 'ilógicas' sobre programa nuclear

O Irã afirmou que as potências mundiais precisam abandonar suas "demandas ilógicas" a respeito do programa nuclear iraniano, antes de negociações nesta quinta-feira para tentar reduzir as diferenças de posições e encerrar uma disputa de uma década até o fim de novembro.

REUTERS

11 de setembro de 2014 | 11h12

O vice-chanceler Abbas Araqchi, um dos principais negociadores do Irã, fez as declarações antes de uma reunião em Viena com autoridades dos três membros europeus do grupo de seis potências mundiais envolvidas nas negociações com Teerã.

A reunião entre Irã, Grã-Bretanha, França e Alemanha acontece menos de uma semana após Irã e Estados Unidos terem se reunido em Genebra.

As seis potências, que também incluem Rússia e China, vão realizar em 18 de setembro a primeira negociação completa com o Irã desde julho buscando reduzir as diferenças sobre o futuro da infraestrutura de enriquecimento de urânio e outros temas.

(Reportagem de Fredrik Dahl, em Viena, e Parisa Hafezi, em Ancara)

Mais conteúdo sobre:
IRAOCIDENTENUCLEARILOGICAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.