Irã diz que pode limitar cooperação com agência nuclear da ONU

O Irã disse no domingo que pode ter delimitar sua cooperação com o inspetor nuclear da ONU e criticouo relatório da agência, que disse que a pesquisa iraniana sobreogivas nucleares é uma questão séria. O relatório de 26 de maio da Agência Internacional deEnergia Atômica (Iaea, na sigla em inglês) também disse queTeerã deve fornecer mais informações sobre seus trabalhos commísseis. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iranianodisse que Teerã acredita que a agência da ONU poderia ter feitoum relatório melhor, não fosse a "contínua pressão de um oudois países", em uma clara referência a seus inimigosocidentais. Os Estados Unidos acusam o Irã de tentar produzir armasnucleares. Teerã nega, mas sua recusa em suspender seustrabalhos nucleares geraram três rodadas de sanções da ONUdesde 2006. "Em relação a esse relatório, é claro que tínhamos maisexpectativas da agência" disse Mohammad Ali Hosseini, oporta-voz, em uma coletiva de imprensa, um dia antes do corpoadministrativo iniciar encontros em Viena. Eles vão de 2 a 6 dejunho. Ele acrescentou: "A onda de cooperação... deve continuar nosentido de que, como o Dr. Larijani apontou, o parlamento e aRepública Islâmica do Irã não devem ser forçados a mudar aatual cooperação e adotar novas limitações". Ele se referia ao novo chefe do parlamento, Ali Larijani,que na quarta-feira disse que os atuais níveis de cooperação doIrã com a Iaea seriam arruinados, caso grandes poderescontinuassem a "comandar" a questão. Hosseini não especificou quais circunstâncias fariam o Irãlimitar a cooperação com a Iaea. Em 2006, o Irã suspendeu voluntariamente a implementação deum Protocolo Adicional de um Tratado de Não-Proliferação quepermitiu que a Iaea fizesse inspeções-surpresa no país. A agência tem pressionado o Irã a responder as acusaçõesdos órgãos de inteligência internacionais. O chefe de política internacional da União Européia, JavierSolana, deve viajar ao Irã logo. Larijani, que deixou o cargo de negociador nuclear do Irãno ano passado, devido a diferenças com o presidente MahmoudAhmadinejad, disse que Solana entende bem como são as condiçõesno Irã. "Sua vinda ao Irã é uma boa oportunidade dele conduzirnegociações com as autoridades iranianas e chegar a uma soluçãocompreensiva", disse Larijani à televisão estatal. (Reportagem de Hossein Jaseb e Hashem Kalantari) REUTERS MR DL

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.