Irã diz que pode usar petróleo como ferramenta política

O Irã poderá usar o petróleo como uma ferramenta política em um eventual futuro conflito envolvendo seu programa nuclear, afirmou o ministro da Energia do país à rede de televisão Al Jazeera.

REUTERS

20 de novembro de 2011 | 14h23

A tensão envolvendo o programa nuclear iraniano aumentou desde que a Agência Internacional de Energia Atômica informou em 8 de novembro que o país aparentemente trabalhou para desenhar uma bomba e que talvez ainda realize pesquisas para este fim.

O Irã tem alertado que responderá a qualquer ataque alvejando interesses dos Estados Unidos e de Israel no Golfo Pérsico e analistas dizem que Teerã poderia atingir interesses ocidentais fechando o estreito de Hormuz, por onde boa parte do petróleo do mundo passa.

"Nós não consideramos o petróleo uma ferramenta política, no entanto se necessário nós o usaremos como uma ferramenta, da maneira que precisarmos", afirmou Rostam Qasemi.

Qasemi, um ex-comandante do grupo de elite Guarda Revolucionária, afirmou que por ora não há motivos para considerar o óleo como ferramenta e lembrou que o país depende fortemente de suas exportações da commodity, inclusive por meio do estreito de Hormuz.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAPETROLEOFERRAMENTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.