Irã diz que retoma negociações nucleares na quinta-feira

O Irã disse que vai retomar as negociações técnicas com as seis potências mundiais na quinta e na sexta-feira em Genebra, uma etapa vital para implementar o acordo firmado no mês passado, segundo o qual Teerã cortará parte das suas atividades nucleares e, em troca, receberá um alívio nas sanções.

Reuters

18 de dezembro de 2013 | 13h29

As conversas entre as equipes de especialistas podem continuar durante o fim de semana, se isso for necessário, segundo declaração do negociador iraniano Abbas Araqchi relatada pela agência de notícias Fars.

Na última quinta-feira, os negociadores iranianos interromperam as negociações em Viena em protesto contra uma lista adicional apresentada pelos Estados Unidos com mais 19 empresas e indivíduos iranianos sujeitos às atuais sanções impostas ao país.

Os representantes de Teerã afirmaram que a medida era contrária ao espírito do acordo.

Autoridades norte-americanas disseram que a lista não violava o pacto de 24 de novembro e afirmaram que haviam alertado o Irã sobre a ação.

O desdobramento mostra as sensibilidades envolvidas na implementação do acordo. Legisladores norte-americanos defendem mais sanções contra o Irã, uma atitude que os mais conservadores no Irã dizem que é uma prova de que não se pode confiar nos Estados Unidos.

As seis potências mundiais --Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha-- buscam evitar que o Irã desenvolva armas nucleares. O Irã nega ter essa intenção.

(Reportagem de Marcus George)

Tudo o que sabemos sobre:
IRANEGOCIACOESRETOMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.