Irã diz que vai seguir com programa balístico e condena sanções dos EUA

Senado dos EUA já aprovou sanções ao país, que dependem agora somente do aval de Trump

AFP, O Estado de S.Paulo

29 Julho 2017 | 05h22

TEERÃ - O Irã afirmou neste sábado, 29, que vai prosseguir "com todas as forças" com seu programa balístico e condenou as novas sanções impostas pelos Estados Unidos.

A declaração foi dada pelo porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do país, Bahram Ghassemi, à emissora de TV pública local.

"Condenamos a ação hostil e inaceitável" dos EUA, disse, referindo-se às sanções aprovadas pelo Senado americano na última quarta-feira, que só dependem agora da assinatura do presidente Donald Trump para serem colocadas em prática.

A votação dos parlamentares também decidiu por aplicar sanções contra a Rússia, devido à suposta interferência nas eleições do ano passado. A Coreia do Norte e o Irã são punidos por manterem programas de armas nucleares./ AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.