Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Irã diz que vídeo provando ameaça de barcos é 'fabricado'

Teerã responde sobre imagens divulgadas pela Marinha americana com imagens do incidente no Golfo Pérsico

Agências internacionais,

09 de janeiro de 2008 | 08h46

O Irã afirmou nesta quarta-feira, 9, que o vídeo apresentado pelo Pentágono, provando o incidente entre embarcações iranianas e norte-americanas no Golfo Pérsico, é fabricado.   Veja também: Assista ao vídeo  Pentágono considera sério incidente com barcos iranianos Bush acusa Irã de 'ato provocativo' no Golfo Guarda iraniana nega ameaça a navios americanos Incidente naval eleva tensão entre Teerã e Washington     A Marinha dos Estados Unidos divulgou na terça-feira em Washington um vídeo do que afirma ser um encontro no mar entre navios de guerra americanos e lanchas iranianas que seriam pilotadas por integrantes da Guarda Revolucionária Islâmica. Os militares dizem que as embarcações americanas foram ameaçadas. O incidente ocorreu no domingo quando três embarcações americanas navegavam pelo Estreito de Ormuz, entre a Península Arábica e o Irã.   Nesta quarta, os EUA afirmaram que o Irã deverá "sofrer as conseqüências" se houver qualquer novo confronto entre embarcações iranianas e norte-americanas no estreito de Ormuz. "Esse foi um ato muito provocador dos iranianos e chegou muito perto de resultar em um confronto entre as nossas forças e as forças deles", disse Stephen Hadley, assessor de segurança nacional do presidente George W. Bush, em viagem a Israel com a comitiva presidencial. "Eles precisam ser muito cuidadosos quanto a isso, porque, se acontecer de novo, eles vão sofrer as conseqüências pelo incidente", declarou o assessor.   Transmissão   Segundo a BBC, o vídeo procura mostrar de em dado momento, o navio USS Hopper toca uma sirene para alertar as lanchas que se aproximam vindo de águas iranianas. Operadores de rádio pedem que os barcos se identifiquem, mas os cinco continuam se aproximando.   Uma transmissão de uma das lanchas avisa que está vindo "pegá-los" e em seguida pode ser ouvida a palavra "explosões". Aparentemente a tripulação de um dos navios americanos se prepara para abrir fogo, mas as lanchas se afastam de repente.   Um representante do Ministério do Exterior do Irã sugeriu que as tripulações das lanchas não reconheceram os navios americanos - explicação rejeitada pelos militares dos Estados Unidos.   O episódio acontece em meio a um momento de tensão entre os Estados Unidos e o Irã sobre o programa nuclear iraniano e no momento em que o presidente americano, George W. Bush, chega ao Oriente Médio para uma viagem de oito dias nos países do Oriente Médio.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEstados UnidosGeorge W. Bush

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.