Irã diz ter fechado acordo sobre usina nuclear; Rússia nega

O Irã afirmou na quinta-feira quehavia acertado um cronograma com a Rússia para colocar emfuncionamento a primeira usina de energia nuclear do paísislâmico. Mas uma autoridade russa disse que as negociações com osiranianos ainda não tinham sido concluídas. O principal negociador do Irã para as questões nucleares,Ali Larijani, afirmou, segundo uma rede de TV do país, que"bons acordos" haviam sido selados com o governo russo tendo emvista a inauguração da usina de Bushehr. Larijani não forneceudetalhes sobre quando isso aconteceria. O momento da entrada em operação da usina de energia guardapeso simbólico porque Bushehr é vista pelos EUA como umimportante elemento do programa nuclear do Irã. Esse programa,segundo potências ocidentais, serviria de fachada para odesenvolvimento de armas atômicas. Os iranianos dizem que seuprograma é pacífico. Em Moscou, a empresa encarregada de construir a usina nosudoeste do Irã afirmou que as negociações não haviam chegadoao fim. "As negociações continuam em andamento e ainda nãoobtivemos os resultados desejados. Sendo assim, não possoconfirmar essa informação", afirmou Irina Yesipova, porta-vozda Atomstroiexport. Citando o atraso no pagamento de várias parcelas, a Rússiadeixou de cumprir prazos durante a construção da usina, quedeveria começar a funcionar em setembro de 2007. Uma outra empresa russa que participa das obras afirmou nãohá como Bushehr entrar em operação antes da segunda metade de2008. Tradicionalmente, considera-se a Rússia a potência mundialmais próxima dos iranianos. Mas a demora em concluir aconstrução da usina de energia esfriou a relação entre os doispaíses. O governo russo afirma não haver indícios de que o Irãtente desenvolver a capacidade de fabricar armas nucleares. Oproblema, segundo a Rússia, tem sido o atraso no pagamento dasobras. Autoridades iranianas dizem que pagaram todas as parcelasem dia e que os russos vêm atrasando a conclusão do projetodevido às pressões realizadas por potências ocidentais. Segundo autoridades russas do setor atômico, carregamentosde combustível nuclear teriam de ser enviados para Bushehr, umprojeto iniciado pelo Irã nos anos 70, ao menos seis mesesantes de o reator ser ligado. (Reportagem adicional de Christian Lowe em Moscou)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.