Irã diz ver 'oportunidade' em diálogos sobre programa nuclear

O Irã acredita que as conversas do mês que vem com grandes potências preocupadas com sua estratégia nuclear representam uma verdadeira oportunidade, disse o embaixador iraniano na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

REUTERS

17 de setembro de 2009 | 21h30

"Esta é uma oportunidade nova e real que se abre para a nação iraniana", disse o embaixador Ali Asghar Soltanieh ao jornal The Washington Post em entrevista publicada no site do diário norte-americano nesta quinta-feira.

"O Irã deveria aproveitar a oportunidade sem demora nem hesitação."

Soltanieh repetiu a posição do Irã de que não irá negociar seu direito de ter um programa nuclear com os EUA e outras potências estrangeiras. Ele disse que o encontro deveria ser um fórum para uma troca ampla de ideias.

"Quando se senta em uma mesa de negociações sem precondições, com respeito mútuo, as regras do jogo são que todos têm direito de abordar tudo. Ninguém pode impedir que o outro se expresse."

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, disse nesta semana que qualquer conversa com o Irã tem que abordar a questão nuclear.

Soltanieh disse que Teerã não reagiria bem a uma abordagem do tipo "bate e assopra", que oferece a escolha entre o diálogo ou sanções e que ele chama de humilhante.

"Se você me disser 'Você deve', eu digo 'não'. Se você disser 'por favor', a resposta pode ser ' sim' ou 'talvez'", disse ele.

(Reportagem de Andrew Quinn)

Tudo o que sabemos sobre:
IRANUCLEAROPORTUNIDADE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.