Irã e AIEA têm reunião produtiva e voltam a se reunir em janeiro

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) sinalizou nesta quarta-feira que pressionará o Irã na reunião do mês que vem para esclarecer as preocupações de que a República Islâmica teria feito pesquisas para construir bombas atômicas.

Reuters

11 de dezembro de 2013 | 15h59

O inspetor nuclear da Organização das Nações Unidas, Tero Varjoranta, fez os comentários depois do que o enviado iraniano, Reza Najafi, e ele consideraram ter sido uma reunião "produtiva" mantida na sede da AIEA em Genebra, na Suíça.

Eles disseram que observaram progressos na implementação das etapas iniciais de um pacto de cooperação assinado pelos dois lados no mês passado, segundo o qual o Irã concordou em conceder acesso à agência da ONU a duas instalações nucleares no prazo de três meses.

O acordo destina-se a ajudar a acalmar as preocupações internacionais sobre as ambições nucleares do Irã, que deverá abrir seu programa nuclear gradualmente para uma maior inspeção.

Varjoranta disse que os trabalhos sob o acordo de 11 novembro estavam "em andamento conforme planejado". Najafi, de pé ao lado dele, acrescentou: "Tivemos uma reunião muito boa hoje."

Questionado sobre as preocupações da AIEA sobre o que a agência chama de possíveis dimensões militares do programa nuclear do Irã, Varjoranta disse: "Prevemos que isso... será discutido em nossa próxima reunião", a ser realizada em Teerã, em 21 de janeiro.

(Reportagem de Fredrik Dahl)

Tudo o que sabemos sobre:
IRANUCLEARAIEA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.