Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Irã e Israel têm diálogo rápido em fórum nuclear no Egito

Dois países participaram de encontro de Comissão Internacional para Não-Proliferação e Desarmamento Nuclear

DAN WILLIAMS, REUTERS

22 de outubro de 2009 | 10h40

Representantes do Irã e de Israel mantiveram um inédito e breve diálogo no mês passado no Egito durante uma conferência a portas fechadas sobre o desarmamento do Oriente Médio, disse uma autoridade israelense na quinta-feira.

 

Veja também:

especialEspecial: O programa nuclear do Irã

link Vice-presidente do Parlamento diz que Irã rejeita pré-acordo

 

Os dois países participaram do encontro de 29 e 30 de setembro no Cairo da Comissão Internacional para a Não-Proliferação e Desarmamento Nuclear, um fórum extraoficial criado pelos governos japonês e australiano, segundo o site desse grupo.

Uma fonte oficial israelense ligada ao assunto disse que em determinado momento o delegado iraniano, Ali Ashghar Soltanieh, perguntou à representante israelense, Meirva Zafary-Odiz, sobre a capacidade nuclear do Estado judeu.

"Ela deu suas respostas, e mais tarde a delegação israelense dirigiu uma pergunta no mesmo tom aos iranianos, a qual foi respondida", disse essa fonte, pedindo anonimato, e acrescentando que a conversa ocorreu na sessão plenária, sem que tenha havido uma reunião privada entre as duas partes.

O Irã há décadas recusa-se a reconhecer a existência de Israel, e nos últimos anos desperta preocupação do Ocidente e de Israel por causa do seu programa nuclear - embora Teerã insista no seu caráter pacífico.

Enquanto as potências mundiais tentam restringir a tecnologia nuclear iraniana, para impedir o eventual desenvolvimento de armas atômicas, analistas dizem que Israel vem examinando opções como ataques preventivos, reforços defensivos e uma diplomacia indireta contra uma ameaça vista como mortal.

Acredita-se que Israel possua o único arsenal nuclear do Oriente Médio, algo que o governo não confirma nem desmente.

Representantes israelenses e iranianos costumam participar de fóruns da ONU, inclusive a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), em cuja sede, em Viena, Soltanieh atua como embaixador.

Mas nunca antes, como ocorreu no Cairo, houve um diálogo direto.

Uma porta-voz da Comissão de Energia Atômica de Israel, onde Zafary-Odiz é diretora, confirmou que o diálogo aconteceu, mas não entrou em detalhes.

(Reportagem adicional de Alastair Sharp no Cairo e Fredrik Dahl em Teerã)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDIRAISRAEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.