Irã e Ocidente encerram rodada de negociações nucleares com resultado incerto

O Irã, os Estados Unidos e a União Europeia encerraram dois dias de discussões de alto nível sobre o programa nuclear iraniano nesta segunda-feira sem nenhum sinal imediato de que superaram as diferenças antes do prazo de 24 de novembro para um acordo.

WARREN STROBEL, REUTERS

10 de novembro de 2014 | 20h54

Uma autoridade iraniana disse à Reuters que um progresso mínimo foi feito nas negociações em Omã.

"Depois de horas de negociações, pudemos fazer pouco progresso", afirmou a fonte. "Diferenças ainda permanecem e ainda temos diferenças sobre algumas questões."

Em Washington, a porta-voz do Departamento de Estado, Jen Psaki, disse que as negociações entre o ministro do Exterior do Irã, Mohammad Javad Zarif, o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e a enviada da UE, Catherine Ashton, foram "duras, diretas e sérias".

Ela não deu mais detalhes, porém disse que eles vão "continuar se debruçando sobre uma questão muito difícil".

As discussões visam produzir um acordo que colocaria limites verificáveis nas atividades de enriquecimento de urânio do Irã --e qualquer outro caminho potencial para uma arma nuclear-- em troca de uma suspensão gradual das sanções.

(Reportagem adicional de Parisa Hafezi e Fatma Al-Arimi)

Tudo o que sabemos sobre:
IRANUCLEAROCIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.