Irã e Venezuela assinam acordo de energia de US$ 760 milhões

Países firmam investimentos recípocros durante visita de Chávez; Caracas também exportará gasolina a Teerã

Reuters,

07 de setembro de 2009 | 09h00

Irã e Venezuela firmaram um acordo de investimento recíproco de US$ 760 milhões em seus setores de energia, anunciou o Ministério do Petróleo iraniano nesta segunda-feira, 7. Segundo o acordo, assinado durante a visita a Teerã do presidente venezuelano Hugo Chávez, a estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA) irá investir a quantia no desenvolvimento de um gigante campo de gás natural iraniano no Golfo, enquanto o Irã irá aplicar o valor no campos petrolíferos venezuelanos de Dobokubi e Ayacucho.

 

Veja também:

linkChávez defende programa nuclear iraniano e descarta ameaça

lista Conheça os números do poderio militar do Irã

lista Altos e baixos da relação entre Irã e EUA

especialEspecial: O histórico de tensões do Irã

especialEspecial: O programa nuclear do Irã

especialEspecial: As armas e ambições das potências

 

A Venezuela também se comprometeu a exportar ao Irã 20 mil de barris de petróleo por dia, em valor total de US$ 800 milhões, informou o site do ministério iraniano, detalhando que a quantia será usada para financiar vendas de tecnologia e máquinas.

 

O Irã é o quinto maior exportador mundial de petróleo, mas suas refinarias apresentam déficit para cumprir a demanda do mercado interno. O país exporta 40% de sua gasolina, enquanto importa 120 mil barris do combustível por dia, segundo estimativas.

 

Diante do avanço de seu programa nuclear, o Irã pode enfrentar sanções na importação de gasolina se uma solução diplomática não for encontrada. No domingo, Chávez anunciou o plano de exportação de combustível para Teerã. De acordo com a televisão iraniana, a exportação começa em outubro.

 

O presidente americano, Barack Obama, deu ao Irã um prazo de até setembro para aceitar uma oferta internacional para suspender suas atividades de enriquecimento de urânio ou o país sofrerá medidas punitivas.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.