Irã enforca 21 criminosos em execução pública

'Todas as atividades criminais tenham terminado', afirmam espectadores; 17 eram traficantes

REUTERS

05 de setembro de 2007 | 10h37

O Irã enforcou nesta quarta-feira 21 narcotraficantes e outros criminosos, disse a imprensa local, em uma nova série de execuções criticadas por entidades de direitos humanos e governos europeus.Uma multidão assistiu aos enforcamentos de quatro criminosos em Shiraz, condenados por atos como contrabando, porte ilegal de armas e confronto armado com as forças oficiais, segundo a agência de notícias Fars.A agência disse que os espectadores opinaram que as execuções deveriam continuar até que "todas as atividades criminais tenham terminado" na área.Uma fonte do Judiciário regional disse que apenas um criminoso vinha sendo executado por semana na província de Fars, onde fica Shiraz, desde o início do ano persa - 21 de março.Segundo o site da emissora pública Irib, 17 traficantes foram enforcados na província de Khorasan Razavi, ao leste, onde há frequentes confrontos entre traficantes e forças de segurança.Uma autoridade local, identificada apenas como coronel Alipour, salientou que "todos os procedimentos legais foram cumpridos".

Tudo o que sabemos sobre:
IRAFORCA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.