AP
AP

Irã está brincando com fogo, diz Israel após teste de míssil

Experimento com projétil terra-terra também é criticado pela diplomacia americana e pelo Pentágono

Associated Press,

20 Maio 2009 | 12h38

O teste de um míssil de longo alcance anunciado nesta quarta-feira, 20, foi duramente criticado pela chancelaria israelense. O vice-ministro de Relações Exteriores, Danny Ayalon afirmou que Teerã está brincando com fogo.

Veja também:

blog Blog: Míssil iraniano eleva temores de ação preventiva de Israel até o fim do ano

especial Especial: As armas e ambições das potências nucleares

"Se alguém tinha dúvida, agora está tudo claro. O relógio está correndo e a ameaça iraniana deve ser interrompida", disse à rádio Kol Israel.

Um oficial do governo americano confirmou o teste e afirmou que setores de inteligência dos EUA estão tentando determinar o alcance e a trajetória do míssil terra-terra Sajjil 2.

Depois do teste, a secretária de Estado americana Hillary Clinton alertou para o risco de uma corrida armamentista no Oriente Médio detonada pelo Irã. A líder da diplomacia americana reiterou que a administração Barack Obama se opõe a que o Irã tenha capacidade de produzir armas nucleares e confia no poder das negociações para impedir isso.

O Pentágono também criticou o lançamento. "Nossa preocupação se baseia nas relações do teste com o programa nuclear iraniano", disse um porta-voz. "O Irã está diante de dois caminhos e precisam fazer uma escolha".

Ahmadinejad afirmou que o Irã testou um novo míssil, nesta quarta-feira, com a capacidade de atingir Israel e bases norte-americanas. A provocativa mensagem é divulgada dias depois de o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pressionar Teerã a aceitar sua oferta de diálogo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.