Irã 'irracional' não pode obter armas nucleares--Netanyahu

"Regimes irracionais" como o Irã não podem ter permissão para obter armas nucleares e é um erro achar que as ambições de Teerã podem ser contidas, afirmou o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, na televisão norte-americana.

REUTERS

11 de julho de 2010 | 13h38

Netanyahu, que esteve com o presidente Barack Obama na última semana durante visita a Washington e a Nova York, disse ao programa "Fox News Sunday" que o Irã está "apenas avançando em seus esforços" para desenvolver armas nucleares --perspectiva que ele classificou como "muito, muito perigosa".

Questionado se um Irã nuclear poderia ser contido, ele disse: "Não, não acho. Acho que isso é um erro, e acho que as pessoas fazem uma concepção errônea."

"Não acho que você possa confiar no Irã", afirmou Netanyahu em uma entrevista gravada. "E não devemos permitir que regimes irracionais como o Irã tenham armas nucleares. É a ameaça terrorista máxima hoje."

Netanyahu se negou a dizer se ele tem um prazo limite para permitir que a questão do Irã seja tratada apenas por meios diplomáticos.

"Sempre nos reservamos o direito de nos defender", afirmou, reiterando uma política central de Israel, que não nega nem confirma especulações generalizadas de que detém o único arsenal nuclear do Oriente Médio.

O Irã afirma que seu programa nuclear tem apenas objetivos pacíficos. Mas os Estados Unidos e aliados temem que Teerã esteja desenvolvendo um programa de arma nuclear e já avançaram uma série de sanções --unilaterais e na ONU-- contra o Irã.

(Por John O'Callaghan)

Tudo o que sabemos sobre:
ISRAELIRANETANYAHU*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.