Irã liberta dois jornalistas alemães presos no país desde outubro

Eles foram presos em Tabriz quando entrevistavam o filho e o advogado da iraniana Sakineh Mohammadi-Ashtiani

Efe

19 de fevereiro de 2011 | 15h17

TEERÃ - Dois jornalistas alemães detidos no Irã desde outubro foram libertados neste sábado, 19, anunciou a agência oficial IRNA.

Ainda segundo o órgão, o ministro de Relações Exteriores alemão, Guido Westerwelle, deve chegar ao país na noite deste sábado.

"Os dois acusados detidos em Tabriz foram libertados e devem regressar ao seu país", disse o responsável judicial da província iraniana do Azerbaijão Oriental.

Os dois jornalistas foram presos em Tabriz quando entrevistavam o filho e o advogado de Sakineh Mohammadi-Ashtiani, uma mulher iraniana condenada a morrer apedrejada por suposto adultério.

Autoridades iranianas acusavam os alemães de não terem pedido autorização especial do Ministério de Cultura, obrigatória para trabalhar no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.