Irã libertará dois alemães presos, diz agência

O Irã vai libertar dois alemães presos em outubro, após a conversão da pena em multa, disse neste sábado uma autoridade jurídica do país, de acordo com a agência de notícias de estudantes Isna.

REUTERS

19 de fevereiro de 2011 | 11h43

"Suas sentenças de prisão foram convertidas em pagamentos em dinheiro de 50 mil dólares cada... Eles serão liberados depois disso", reportou a Isna atribuindo a fala a um funcionário do tribunal revolucionário iraniano.

A Isna disse inicialmente que os alemães haviam sido condenado a 20 meses de prisão... "mas foram perdoados com base na clemência islâmica".

Os dois foram detidos após encontro com o filho de Sakineh Mohammadi Ashtiani, cuja sentença de morte por adultério foi suspensa depois de um protesto mundial.

Sob a lei islâmica iraniana, o adultério é punido com apedrejamento.

Teerã diz que os alemães entraram no país com vistos de turista e estavam trabalhando como repórteres ilegalmente. A Alemanha tem buscado a liberação de seus dois cidadãos.

(Reportagem de Parisa Hafezi)

Tudo o que sabemos sobre:
IRALIBERTACAOALEMAES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.