Irã mantém reunião 'intensa' com potências, mas sem acordo

O Irã manteve discussões "intensas e duras" com seis potências mundiais na segunda-feira, mas não houve avanços rumo à solução do impasse relativo ao programa nuclear do país, que já dura dez anos e ameaça provocar uma nova guerra no Oriente Médio.

REUTERS

18 de junho de 2012 | 18h47

Um porta-voz da chefe da chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, que comanda a delegação internacional, disse que ainda há esperanças de progresso no segundo e último dia dessa rodada de reuniões, na terça-feira.

"Tivemos uma troca de opiniões intensa e dura", disse o porta-voz Michael Mann. "Concordamos em refletir mutuamente sobre nossas posições durante a noite."

O diálogo entre o Irã e as seis potências (EUA, Rússia, China, França, Grã-Bretanha e Alemanha) foi retomado em abril, após um hiato de 15 meses. O principal objetivo da comunidade internacional é convencer o Irã a limitar as atividades iranianas de enriquecimento de urânio, que podem servir como trampolim para o desenvolvimento de armas atômicas.

O Irã diz que seu programa nuclear é puramente pacífico, insiste no seu direito de enriquecer urânio, e pressiona pela retirada ao menos parcial das sanções hoje em vigor contra o país.

(Por Justyna Pawlak e Yeganeh Torbati)

Mais conteúdo sobre:
IRAREUNIAOINTENSA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.