Irã não desacelerou programa nuclear, diz presidente

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad,rebateu nesta terça-feira os relatos de que o país haviareduzido o ritmo do seu programa nuclear, o qual, segundo otemor das potências ocidentais, teria como objetivo afabricação de bombas atômicas. "Essas (reportagens) são inverídicas", disse Ahmadinejad,em resposta a uma pergunta feita na entrevista coletiva queconcedeu. Diplomatas que trabalham em Viena afirmaram que o programanuclear do Irã tinha sido, aparentemente, desacelerado e que opaís parecia dispor de um número menor de centrífugas do que as3.000 que pretendia ver em funcionamento até o final de julho.Esses equipamentos são utilizados no enriquecimento de urânio. O presidente, rebatendo mais uma vez as pressões daspotências ocidentais para que os iranianos suspendam o programanuclear, disse que o Irã já era uma potência nuclear e dominavao ciclo completo da fabricação de combustíveis atômicos. "Desejo anunciar oficialmente aos senhores que, do nossoponto de vista, a questão nuclear do Irã está decidida. Hoje oIrã é um Irã nuclear, o que significa dizer que o país dispõedo ciclo completo de produção de combustíveis atômicos." O Irã diz que seu programa nuclear visa apenas à geração deeletricidade. Gerando energia elétrica por meio da tecnologianuclear, o país conseguiria, segundo afirma, ampliar asexportações de petróleo e gás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.