Irã pressiona oposição para refrear protesto marcado para segunda-feira

Mehdi Karroubi, líder opositor, foi preso em sua casa pelas forças de segurança do país

estadão.com.br

11 de fevereiro de 2011 | 12h12

TEERÃ - Autoridades do Irã têm aumentado a pressão sobre a oposição política no país dias antes da manifestação proposta pelos líderes da oposição em apoio aos protestos na Tunísia e no Egito. Entre eles está Mahdi Karroubi, um dos mais proeminentes líderes da oposição no Irã.

Segundo Hossein Karroubi, filho de Mahdi Karroubi, forças de segurança iraniana estavam situadas do lado de fora da casa de seu pai nesta quinta-feira, 10, e não o deixaram vê-lo.

Em uma entrevista concedida ao site Al Arabiya, Hossein, que é politicamente ativo, disse que as forças de segurança afirmaram que outros membros da família, exceto por sua mãe, também foram barrados de ver seu pai.

O veterano Karroubi e um outro crítico do governo, Mir Hussein Moussavi, tinham feito uma solicitação formal ao governo para realizar a manifestação, na próxima segunda-feira, 14.

Sites da oposição no Irã reportaram a prisão de outras pessoas ligadas aos dois líderes, Karroubi e Moussavi. Segundo informam, na noite desta quarta-feira, 9, Taghi Rahmani, um ativista próximo de Karroubi, e Mohammad-Hossein Sharifzadegan, um ministro do bem-estar e consultor de Moussavi, também foram presos em suas casa pelas forças de segurança do Irã.

Ainda de acordo com os sites, dois jornalistas ligadas à oposição também foram presos. 

Tudo o que sabemos sobre:
Irã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.