Irã promete ajudar a estabelecer a segurança no Iraque

O Irã prometeu neste domingo ajudar aestabelecer a segurança no Iraque, e o primeiro-ministroiraquiano, Nuri al-Maliki, em visita ao país vizinho, jurou quesua nação não seria usada para prejudicar o Irã. Autoridades iraquianas e os Estados Unidos acusam o Irã detentar desestabilizar o Iraque por financiar, treinar e equiparas milícias iraquianas. O Irã culpa a instabilidade e apresença de tropas norte-americanas no Iraque pela violência nopaís. Durante a visita de três dias de Maliki ao Estado islâmico,autoridades iranianas insistiram que Teerã apóia a paz e asegurança no país vizinho. "O Irã estará sempre ao lado do governo popular do Iraque",disse o vice-presidente Parviz Davoudi em conversas com Maliki,no domingo,, segundo a agência de notícias estatal Irna. "Ajudar o estabelecimento da segurança no Iraque sempre foiuma das principais políticas do Irã". Para se opor à crescente influência do Irã xiita no Iraque,Washington tem tentando persuadir os governos sunitas dosvizinhos do Iraque no golfo arábico para oferecer mais apoio aogoverno de Maliki, perdoando dívidas e iniciando missõesdiplomáticas em Bagdá. O governo de Maliki, dominado por curdos e sunitas, segueuma fina linha em suas relações com o Irã, procurando apoio dogoverno de Teerã enquanto autoridades iraquianas o acusam deapoiar as milícias xiita no Iraque. A agência de notícias Isna citou Maliki em Teerã: "Oterritório iraquiano não pode ser usado por nenhum país paraprejudicar a segurança do Irã". Um porta-voz do Iraque disse na semana passada que Malikiqueria discutir as evidências sobre a intervenção do Irã noIraque e sobre as relações entre os dois países.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.