Irã promete reagir se EUA classificarem Guarda como terrorista

'Qualquer ação contra a nação iraniana provoca resposta à altura', rebate Ahmadinejad

REUTERS

28 de agosto de 2007 | 12h01

O Irã reagirá caso os Estados Unidos classifiquem a Guarda Revolucionária do país islâmico como uma força "terrorista", afirmou nesta terça-feira, 28, o presidente Mahmoud Ahmadinejad."Eles sabem que qualquer ação realizada contra a nação iraniana provocaria uma resposta à altura", disse durante uma entrevista coletiva o presidente, ele próprio um ex-comandante da Guarda Revolucionária.Mas Ahmadinejad também afirmou acreditar ser "altamente improvável que o governo norte-americano adote uma postura tão irracional"."Isso seria uma piada", afirmou.Autoridades dos EUA disseram neste mês que podem em breve classificar a Guarda Revolucionária como um grupo terrorista estrangeiro, uma manobra que permitiria ao governo norte-americano atuar contra os bens financeiros da entidade.O Irã e os EUA, que cortaram relações diplomáticas pouco depois da Revolução Islâmica naquele país, em 1979, encontram-se envolvidos em um impasse que gira em torno do polêmico programa nuclear iraniano.Os dois países também trocam acusações devido à onda de violência no Iraque.A Guarda Revolucionária já se manifestou a respeito da ameaça dos EUA e disse que "continuará a ganhar cada vez mais força a despeito dos esforços norte-americanos para nos isolar".

Tudo o que sabemos sobre:
IRAEUAGUARDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.