Irã recebe segundo carregamento de urânio russo

Combustível será usado em usina nuclear; EUA dizem que material permite cancelamento de enriquecimento

Associated Press,

28 de dezembro de 2007 | 20h05

O Irã recebeu nesta sexta-feira, 28, um segundo carregamento de combustível nuclear vindo da Rússia para ser utilizado na usina nuclear de Bushehr, no sul do país. A entrega do material assinala que os dois países envolvidos no projeto estão empenhados em iniciar as operações na instalação, capaz de produzir mil megawatts de energia. A estimativa é que o reator de água leve entre em funcionamento já em 2008. Segundo o vice-presidente da Organização de Energia Atômica do Irã, o combustível foi entregue em acordo com o cronograma agendado com os russos.  O primeiro carregamento chegou da Rússia em 17 de dezembro após meses de disputa entre os dois países. A Rússia alegava que o Irã havia atrasado o pagamento pela construção do reator. Teerã comemorou o recebimento da carga inicial como uma vitória, argumentando que o fato era prova cabal de que o programa nuclear iraniano tem fins pacíficos - ao contrário do que dizem os Estados Unidos e alguns de seus aliados, que argumentam que o Irã usa o projeto para encobrir a fabricação de armamentos.  Após a primeira entrega, Washington e Moscou afirmaram que a cooperação entre Irã e Rússia permitiria ao Irã cancelar seu programa de enriquecimento de urânio - processo que pode tanto fornecer combustível para um reator como material físsil para a fabricação de uma bomba.  O Irã, no entanto, argumenta que continuará a enriquecer urânio porque precisa do combustível para alimentar um reator de 300 megawatts que o país está construindo na cidade de Darkhovin.

Tudo o que sabemos sobre:
questão nuclearIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.