Irã rejeita alerta francês sobre risco de ataque de Israel

O Irã dispensou no sábado o alerta dopresidente da França de que a república islâmica estariaassumindo um risco perigoso ao manter seu programa nuclear poispoderia ser alvo de um ataque de Israel. O porta-voz do governo iraniano, Gholamhossein Elham,acusou Israel de ameaçar a paz global, mas reiterou avisãoiraniana de que o país não está em condições de atacar oIrã. Separadamente, um importante comandante da GuardaRevolucionária foi citado como tendo dito que novos mísseis delongo alcance aumentaram as capacidade de defesa do Irã. "Hoje, o inimigo não ousa atacar o Irã, pois sabe que vaireceber respostas fatais do Irã caso se aventure em um ato tãoestúpido", disse Nour Ali Shoustari, segundo o canal iranianoPress TV. As potências ocidentais acusam o Irã, quarto maiorexportador de petróleo do mundo, de querer construir uma bombaatômica sob um programa nuclear civil. O Irã nega, dizendo quesomente quer dominar a tecnologia atômica para gerareletricidade. Os Estados Unidos e Israel não descartam o uso da forçamilitar caso a questão não seja resolvida por meiosdiplomáticos. Durante uma visita a Damasco na quinta-feira, o presidentefrancês, Nicolas Sarkozy, disse que o Irã "assume um enormerisco ao continuar o processo de obter capacidade militarnuclear". E acrescentou: "Um dia.. Podemos descobrir, numamanhã, que Israel atacou". A rede estatal iraniana Irib disse que Eliam, o porta-vozdo governo, respondeu à declaração de Sarkozy, dizendo: "Essas ameaças são fruto de fraqueza... refletem arealidade e a natureza afoita por guerra do regime sionista". "Esse regime não é grande o suficiente e não despertavontade de pensar em guerra com o Irã", acrescentou. Ele disse ainda que Israel "aproveita todas as chances quetem para ameaçar a segurança global e a paz". O Conselho de Segurança da ONU já impôs três rodadas desanções contra o Irã devido à recusa em suspender oenriquecimento de urânio, processo que serve tanto para gerarenergia quanto para produzir uma bomba. Israel, que há muito tempo já assumiu ter um arsenalnuclear, jurou que impedirá que o Irã se transforme em umapotência nuclear. O temor de um ataque israelense aumentou desde que a ForçaAérea de Israel fez, em junho, um exercício que pode ter sidouma simulação de ataque contra o Irã. Teerã diz que pretenderevidar caso seja atacado. (Por Zahra Hosseinian)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.