Irã responde à oferta nuclear da União Européia

A resposta escrita do Irã a uma propostade suspensão de seu polêmico programa nuclear, apoiada por seisgrandes potências, foi entregue a autoridades da UniãoEuropéia, informou a agência de notícias iraniana Fars naterça-feira. Uma fonte da União Européia em Bruxelas disse que aresposta iraniana ainda não havia sido recebida. As seis potências se ofereceram para deter a imposição demais sanções da ONU ao Irã, caso o país interrompa a expansãode seu trabalho nuclear --primeiro passo para as negociações deuma resolução mais ampla. As autoridades ocidentais, que temem que o Irã queiraconstruir uma bomba nuclear apesar de o país negar talintenção, disseram ter recebido a informação de que Teerãapresentaria uma resposta escrita na terça-feira. "A resposta escrita do Irã aos seis países envolvidos nasnegociações nucleares foi entregue a autoridades da UniãoEuropéia pelo embaixador iraniano em Bruxelas", informou aFars, sem dar mais detalhes. A idéia da suspensão do programa nuclear iraniano tem oobjetivo de estabelecer discussões preliminares antes decomeçar as negociações de um pacote de incentivos nucleares,comerciais e de outros tipos. Mas estas conversas formais nãocomeçarão até que o Irã suspenda o enriquecimento de urânio. O enriquecimento de urânio é a parte que mais preocupa aspotências ocidentais, porque pode ser usado tanto para finscivis quanto militares. O Irã, quarto maior produtor de petróleo do mundo, insisteque somente quer produzir eletricidade e se recusa a suspendero programa. Washington e seus aliados disseram na segunda-feira que, sea resposta do Irã não for positiva, o próximo passo é aumentaras sanções da ONU. O Conselho de Segurança da ONU já impôs trêsrodadas de sanções sobre o Irã desde 2006. A Rússia e a China, dois membros do Conselho, foramrelutantes em impor sanções no passado mas, no fim, votaram afavor das três sanções após o texto inicial sobre as punições àRepública Islâmica ter sido modificado. Os outros países-membros do sexteto que negocia com o Irãsão Estados Unidos, Grã-Bretanha, França e Alemanha. (Por Zahra Hoseeinian, em Teerã, e Ingrid Melander, emBruxelas)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.