Irã responderá a pacote de benefícios na sexta-feira, diz rádio

O Irã responderá na sexta-feira àoferta de incentivos feita por seis potências mundiais paratentar convencê-lo a abrir mão de seu programa deenriquecimento de urânio, algo que, segundo temem, poderia darao país a capacidade de fabricar bombas nucleares. O principal negociador iraniano para o setor atômicoafirmou a um representante da União Européia (UE): "A respostada República Islâmica do Irã à carta dos ministros das RelaçõesExteriores será dada hoje." A declaração dele foi divulgada por uma rádio pública dopaís, segundo a qual Saeed Jalili, o negociador, haviaconversado com Javier Solana, chefe da área de política externada UE, por telefone e havia aceitado realizar novas negociaçõesainda neste mês. A oferta de incentivos proposta pelas seis potênciasmundiais -- EUA, China, Rússia, Alemanha, Grã-Bretanha e França-- foi apresentada ao Irã por Solana no dia 14 de junho em umatentativa de resolver o impasse em torno das ambições nuclearesdos iranianos. O pacote diz que negociações formais sobre a oferta podeminiciar-se assim que o Irã suspender o enriquecimento deurânio, um procedimento que pode ter fins tanto civis quantomilitares. O pacote é uma versão revista de uma oferta feita ao paísislâmico em 2006 e que incluía cooperação em um programa civilde energia nuclear bem como a ampliação do comércio nas áreasda aviação, energia, tecnologia de ponta e agricultura. O Irã havia dito antes que desejava realizar as negociaçõescom as potências mundiais, mas rejeitou a possibilidade desuspender a parte mais delicada de seu programa nuclear. Ogoverno iraniano nega que pretenda desenvolver bombas atômicas. Jalili afirmou que o Irã tinha preparado sua resposta deforma a destacar os pontos em comum existentes entre os doislados e adotando uma postura construtiva e criativa, disse arádio estatal. (Reportagem de Hashem Kalantari)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.