Irã sai de poço petrolífero iraquiano ocupado há três dias

Autoridades iranianas disseram que trabalhadores voltaram a seus postos, acompanhados de soldados iraquianos

Efe,

20 de dezembro de 2009 | 10h26

Tropas iranianas saíram na madrugada deste domingo, 20, de um poço petrolífero do campo de Faka, em território iraquiano, que mantinham ocupado desde quinta-feira passada, informaram fontes oficiais.

 

Veja também:

Iraque diz não haver impacto sobre petróleo por incursão do Irã 

 

Said Maythan, presidente do Comitê de Defesa e Segurança da província de Maysan, onde fica a instalação petrolífera, disse, em entrevista coletiva, que as forças iranianas já se retiraram do campo e acrescentou que os trabalhadores voltaram a seus postos, acompanhados de soldados iraquianos.

 

No entanto, em declarações reproduzidas pelo canal de televisão iraquiana "Al-Iraquiya", o porta-voz do Governo de Bagdá, Ali al-Dabbagh, afirmou que os soldados iranianos tinham saído do poço, mas não do território do Iraque. "Os soldados retrocederam 50 metros, mas não abandonaram território iraquiano, (e estão) a mais de 100 metros do poço", disse.

 

O grupo de soldados iranianos, 11, segundo a agência iraquiana "Aswat al-Iraq", entrou na quinta-feira à noite no Iraque e ocupou o poço número 4 do campo petrolífero de Faka, em uma zona fronteiriça com o Irã.

 

Em reunião extraordinária, o Conselho de Segurança Nacional do Iraque considerou este fato como "uma violação da soberania iraquiana". O Governo iraquiano solicitou oficialmente ao regime iraniano a retirada imediata do grupo de soldados iranianos do poço, onde também içaram uma bandeira da República Islâmica.

 

Dabbagh disse há dois dias que seu Governo chamou para consultas o embaixador iraquiano em Teerã e convocou o embaixador iraniano em Bagdá, para pedir explicações.

Tudo o que sabemos sobre:
IrapetroleopoçoIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.