Irã vai exportar derivados de petróleo ao Afeganistão

O Irã assinou na segunda-feira um acordo para exportar 1 milhão de toneladas de derivados de petróleo por ano para o vizinho Afeganistão a partir de 2012, disse a agência estatal de notícias Irna.

REUTERS

26 de dezembro de 2011 | 20h34

O contrato abrange gasolina, diesel e combustível de aviação. O Irã, que tradicionalmente importava 30 a 40 por cento dos derivados de petróleo que consome, anunciou no ano passado que passou a exportar combustível. As vendas foram confirmadas à Reuters por fontes setoriais, que no entanto desconheciam o destino dos produtos.

"O Irã já exporta diesel para o Afeganistão há anos, mas a exportação de gasolina e combustível de aviação vai começar no ano que vem", disse à Irna Ali Reza Zeighami, diretor-gerente da Companhia Nacional Iraniana de Refino e Distribuição de Derivados de Petróleo.

Ele acrescentou que o preço dos produtos será determinado com base nos preços internacionais.

Em abril, fontes setoriais disseram que o Irã havia definido um contrato para exportar gasolina para o Iraque, mas que isso não significava que o país não depende mais das importações.

Dados obtidos em novembro pela Reuters mostram que a importação de gasolina pelo Irã subiu mais de 21 por cento em relação a setembro, chegando a 63.279 barris por dia.

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, disse na quarta-feira que seu país se tornará um grande exportador de gasolina até 2013, apesar das rígidas sanções ocidentais contra o Irã por causa do seu programa nuclear.

(Reportagem de Mitra Amiri)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAAFEGANISTAOPETROLEO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.