Iranianos votam em segundo turno das eleições legislativas

Horário da votação foi estendido por duas horas; candidatos disputam 82 das 290 cadeiras do Parlamento

Agência Estado e Associated Press,

25 de abril de 2008 | 15h50

Os iranianos foram às urnas nesta sexta-feira, 25, no segundo turno das eleições legislativas do país. A expectativa é que os conservadores dominem a disputa, após líderes clericais barrarem muitos candidatos reformistas, que apóiam uma melhor relação com o Ocidente. Estavam em disputa 82 das 290 cadeiras do Parlamento. Entre elas, incluíam-se os 11 postos que representam a capital, Teerã. Veja também:Presidente do Irã diz estar pronto para discutir disputa nuclear Na primeira votação, os conservadores obtiveram 132 cadeiras. Mas esse grupo, leal à Revolução Islâmica de 1979, está dividido entre os partidários do presidente linha-dura Mahmoud Ahmadinejad e seus opositores. Os aliados de Ahmadinejad levaram 90 das 132 vagas no primeiro dia de eleição, em 14 de março. Os reformistas ficaram com 31 cadeiras, e 39 ficaram com os Independentes. O horário de votação nesta sexta-feira foi estendido por duas horas, para que as pessoas pudessem também votar após o trabalho Ahmadinejad chegou ao poder em 2005, com uma plataforma populista de levar a riqueza do petróleo aos iranianos em geral. Mas, com a inflação em 17,8% ao ano, há um forte descontentamento sobre o modo de o governo conduzir a economia. Os Reformistas esperavam aproveitar esse fator, porém o Conselho dos Guardiães excluiu da disputa 1.700 candidatos desse grupo, acusando-os de não serem suficientemente leais aos ideais da revolução de 1979. Os Reformistas, que buscam reduzir o poder dos clérigos e apoiar maior tolerância econômica e social, puderam concorrer apenas à metade das vagas em jogo. Para muitas pessoas, a retórica incendiária antiocidental de Ahmadinejad aumentou a pressão internacional sobre o país. O Conselho de Segurança da ONU já impôs três rodadas de sanções ao Irã, por sua recusa a parar de enriquecer urânio. O processo de enriquecimento de urânio pode ser utilizado para fins pacíficos ou para a fabricação de armas nucleares. Teerã garante ter apenas intenções pacíficas, como a produção de energia. Segundo informações oficiais, os resultados de distritos menores seriam divulgados no sábado. Os números para Teerã e outras cidades grandes devem sair só no domingo. O novo Parlamento iniciará seus trabalhos no fim de maio. 

Tudo o que sabemos sobre:
Irãeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.