Iraque aprova contingenciamento de exportações de petróleo

O Iraque aprovou um plano para expandir suas rotas de exportação de petróleo ao incrementar a capacidade de seus campos no Norte e construir um oleoduto para transportar petróleo dos campos do Sul para Ceyhan, na Turquia, disse um porta-voz do governo.

AHMED RASHEED, REUTERS

18 de março de 2012 | 11h50

O plano de contingenciamento foi criado pelo comitê de energia e economia do governo para lidar com qualquer possível crise caso o Irã obstrua o estreito de Ormuz, o que interromperia cerca de 80 por cento das exportações de petróleo do Iraque.

O Irã ameaçou fechar o Estreito de Ormuz, usado por um terço do transporte marítimo de petróleo do mundo, se as medidas do Ocidente com o fim de banir as exportações de petróleo iraniano prejudiquem seu setor energético.

"Os planos a curto e médio-prazo são o estímulo de bombeamento de petróleo e o aumento da capacidade de exportação do porto de Ceyhan, na Turquia. Além disso, devemos aumentar o número de caminhões que transportam petróleo", disse o porta-voz do governo Ali al-Dabbagh neste domingo.

O Iraque exportava 2,014 milhões de barris por dia (bpd) em fevereiro, incluindo 1,711 bpd produzidos no campo sulista de Basra e exportado através do terminal no Golfo, e 357 mil bpd produzidos nos campos no norte ao redor de Kirkuk e exportados a partir de Ceyhan.

Dabbagh disse que os planos aprovados pelo governo eram uma medida a curto-prazo baseada em recomendações do ministério do Petróleo, e disse que deve incrementar essas medidas para convencer o Irã e os Estados Unidos da necessidade de evitar a obstrução do Estreito de Ormuz.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEPETROLEOEXPORTACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.