Iraque começa ofensiva contra milícias no sul do país

As forças de segurança do Iraquelançaram uma operação contra as milícias xiitas na cidade deAmara, ao sul, na quinta-feira. É a mais recente tentativa dopremiê Nuri al-Maliki de restaurar a ordem no Iraque. "A operação começou nesta manhã", disse à Reuters omajor-general Tareq Abdul Wahab, comandante da ofensiva. "Jáprendemos algum homens procurados. Não podemos dizer quem, masa operação está indo bem". Amara, lar de 250 mil pessoas, é uma das fortalezas damilícia Exército Mehdi, liderada pelo clérigo xiitaanti-Estados Unidos Moqtaga Al-Sadr. Testemunhas dizem que apolícia vasculhou as casas de suspeitos de militância, com oapoio de tropas norte-americanas em veículos armados quebloqueavam as estradas. Duas importantes fontes da polícia e uma do governo daprovíncia de Maysan disseram à Reuters que, entre os presos,estava o prefeito da cidade, Rafea Abdul-Jabbar, e um membro doconselho municipal. As forças de segurança aparentemente não encontraramresistência. Os moradores dizem não ter havido nenhum tiroteio.Sadr ordenou que seus seguidores não resistam. A polícia e as tropas iraquianas têm apertado o cerco emAmara por dias. Elas exigiram que as milícias entregassem armasmédias e pesadas, como foguetes e morteiros. Chamando a operação de "Presságio da Paz", um comunicado dogabinete de Maliki disse que iria "impor a lei à província econfrontar os fora-da-lei", acrescentando que um grandeesconderijo de armas foi descoberto na cidade há alguns dias. O porta-voz da polícia local, coronel Mehdi al-Asadi, disseque um toque de recolher foi imposto à província de Maysan atésegunda ordem,. A polícia e as tropas do Iraque patrulharam as ruas deAmara e helicópteros norte-americanos acompanhavam a operação.Muitos moradores ficaram em casa e algumas lojas foramfechadas. O trânsito ficou ruim no entorno da cidade enquanto apolícia checava os veículos que entravam na cidade. (Por Tim Cocks)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.