Iraque dará mais segurança a torcedores na final da Copa da Ásia

As forças de segurança do Iraque anunciaram no sábado planos de proteção para os torcedores de futebol determinados a celebrar a classificação histórica do Iraque para a final da Copa da Ásia, a fim de evitar os atentados que ocorreram depois da última partida do Iraque pelo torneio. "Todos os responsáveis (pela segurança) estão se preparando contra atentados terroristas que visam as pessoas que estiverem comemorando", disse o general-de-brigada Qassim Atta, porta-voz das Forças Armadas do Iraque, em entrevista à Reuters. O Iraque vai disputar a taça contra a favorita Arábia Saudita em Jacarta, no domingo, depois de derrotar a Coréia do Sul nos pênaltis, na partida semi-final de quarta-feira. A vitória contra a Coréia do Sul levou milhares de iraquianos às ruas, em comemorações espontâneas que foram rapidamente interrompidas por atentados suicidas que mataram 50 pessoas. "Haverá um aumento das medidas de segurança antes e depois do jogo", disse o porta-voz do Ministério do Interior, Abdul Karim Khalaf. "Queremos que as pessoas comemorem, mas queremos que façam isso de forma organizada." Khalaf e Qassim Atta não forneceram detalhes específicos sobre as medidas para deter ataques em Bagdá e outros centros, por temor de fornecer informações úteis a terroristas. Vias de acesso em áreas importantes de Bagdá, como o bairro xiita de Karrada, foram bloqueadas antes do jogo de quarta-feira, e medidas semelhantes devem ser tomadas novamente para a final de domingo. "Podemos realizar a segurança nas entradas para uma área, mas os residentes têm de apontar os estranhos nas ruas", disse Khalaf à Reuters. "É uma tarefa extremamente difícil, mas, com um pouco de organização, esperamos que as pessoas possam desfrutar da ocasião."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.