Iraque frustou atentado terrorista com aviões sequestrados, dizem autoridades

Segundo forças de segurança iraquianas, Al-Qaeda planejava chocar aeronaves contra mesquitas

14 de abril de 2010 | 19h07

Associated Press

 

BAGDÁ- As forças de segurança iraquianas afirmaram nesta quarta-feira, 14, que frustraram um complô da Al-Qaeda para realizar ataques suicidas com aviões sequestrados contra santuários xiitas, ao estilo dos atentados de 11 de setembro.

 

Veja também:

especialEspecial: As franquias da Al-Qaeda

 

Segundo as autoridades, dois aeroportos foram temporariamente fechados e dois homens relacionados ao complô foram presos. Um dos detidos pretendia sequestrar um avião para pilotá-lo e chocá-lo contra os santuários. O outro era um funcionário do aeroporto.

 

Dois oficiais da inteligência americana que falaram sob anonimato em Washington confirmaram a tentativa de atentado, mas disseram que não parecia que estava totalmente planejado, e também não estava claro se os militantes poderiam realizar os ataques.

 

Os aeroportos de Bagdá e Najaf foram fechados na semana passada, quando os funcionários de inteligência ficaram sabendo do suposto complô. O terminal aéreo de Najaf continuava fechado nesta quarta por causa de sua proximidade ao santuário de Imam Ali, uma das mesquitas xiitas mais veneradas no mundo, de acordo com um dos oficiais.

 

O ministro de Defesa iraquiano, Abdul Qader al Obeidi, disse a repórteres em Najaf que o aeroporto será reaberto em breve, depois de as medidas de segurança necessárias sejam analisadas.

 

A Al-Qaeda tem sido acusada pela violência recente em Bagdá. As autoridades de segurança acreditam que a rede terrorista está se reagrupando durante a revolta política deixada pelas eleições parlamentares de 7 de março, nas quais não houve vencedor.

Tudo o que sabemos sobre:
Al-QaedaatentadoIraquemesquita

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.