Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Iraque tem plano pronto para retirada de tropas dos EUA

Após posse de Obama, Parlamento afirma que o governo está preparado para qualquer emergência

Efe e Associated Press,

21 de janeiro de 2009 | 10h49

O governo do Iraque fez um "plano de contingência" para o caso de uma inesperada retirada de tropas americanas do país, segundo fontes do Parlamento iraquiano. A informação foi publicada nesta quarta-feira, 21, no diário governamental Al-Sabah, que cita Abbas al-Bayati, membro da Comissão de Defesa e Segurança do Parlamento do Iraque, e é divulgada pouco depois de Barack Obama assumir a Presidência dos Estados Unidos. "O governo (do Iraque) está preparado para enfrentar qualquer emergência, incluindo o vazio deixado por qualquer retirada de tropas dos EUA", afirmou o deputado. Durante sua campanha eleitoral, Obama defendeu uma saída das tropas americanas do Iraque em 16 meses e, ontem, em seu discurso de posse presidencial, prometeu que durante seu mandato a retirada vai ocorrer de maneira "responsável". Segundo o legislador iraquiano, o anúncio coincide com o calendário fixado no final do ano passado entre EUA e Iraque para retirar as tropas americanas de território iraquiano antes de 2011. O presidente Barack Obama começa a enfrentar nesta quarta-feira a tarefa de governar uma nação em dificuldades com a bandeira da mudança. Obama terá encontros com a equipe econômica e comandantes militares, um dia após entrar para a história como o primeiro presidente negro dos Estados Unidos. As crises na economia e no Iraque devem estar no centro das discussões do primeiro dia de governo. Além dos encontros com a equipe, Obama receberá muitas pessoas na Casa Branca, enquanto o Congresso discute o plano dele para reativar a economia e deve confirmar o nome de Hillary como a secretária de Estado.  "Hoje, nós celebramos. Amanhã, o trabalho começa...juntos, estou confiante que escreveremos o próximo grande capítulo na história da América", declarou Obama na noite de terça-feira, em um dos dez bailes comemorativos nos quais compareceu com a primeira-dama, Michelle. O Partido Democrata, de Obama, controla as duas Casas do Congresso e a Casa Branca pela primeira vez desde 1994. Obama deve participar de uma teleconferência com membros do Conselho Nacional de Segurança, ainda nesta quarta-feira, também com a presença dos comandantes militares no Iraque e no Afeganistão. O presidente se comprometeu a retirar as tropas norte-americanas do Iraque em 16 meses e enfocar mais o território afegão, que sofre com o aumento da violência militante nos últimos meses.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueEUABarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.