Iraquiano que atirou sapato em Bush deve sair da prisão na terça

Um tribunal iraquiano ordenou nesta segunda-feira a libertação do repórter que ficou conhecido no mundo por atirar um sapato no então presidente dos Estados Unidos George W. Bush em dezembro do ano passado, afirmou seu advogado.

REUTERS

14 de setembro de 2009 | 11h38

O repórter de TV Muntazer al-Zaidi deixaria a prisão ainda nesta segunda-feira, mas um juiz pediu documentos adicionais antes de ordenar sua libertação. Segundo as leis penais iraquianas, prisioneiros libertados só podem sair da prisão um dia após a decisão do tribunal, assim Zaidi deve voltar para casa na terça-feira.

Milhões de pessoas acompanharam via Internet ou assistiram o vídeo gravado de Zaidi atirando seus sapatos em Bush e o chamando de "cachorro", ambos graves insultos no Oriente Médio.

A atitude de Zaidi com Bush durante a coletiva de imprensa resumiu os sentimentos de muitos iraquianos em relação ao presidente norte-americano, depois do derramamento de sangue e conflitos desencadeados pela invasão norte-americana ao país em 2003.

Enquanto muitos iraquianos ficaram gratos pela derrocada do ditador Saddam Hussein, alguns episódios obscuros da ocupação norte-americana, como as humilhações sexuais de prisioneiros iraquianos na prisão de Abu Ghraib, fomentaram ressentimentos.

Zaidi foi condenado a 3 anos de prisão por ameaça a um chefe de Estado estrangeiro, mas posteriormente sua sentença foi reduzida a um ano. O advogado de Zaidi, Dhiaa al-Saadi, afirmou que o tribunal assinou a ordem de soltura nesta segunda-feira.

Provavelmente, Zaidi será recebido como celebridade e terá muitas ofertas de emprego na imprensa árabe quando for solto.

(Reportagem de Ahmed Rasheed)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEREPORTERSAPATOLIBERTADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.