Israel acusa Síria de usar armas químicas

Forças do governo sírio usaram armas químicas, provavelmente gás de nervos, em sua luta contra os rebeldes que tentam derrubar o presidente Bashar al Assad, disse o principal analista israelense de inteligência militar na terça-feira.

MAAYAN LUBELL, Reuters

23 de abril de 2013 | 09h16

O general de brigada Itai Brun fez as declarações durante uma conferência de segurança em Tel Aviv, um dia depois de o secretário de Defesa dos EUA, Chuck Hegel, declarar durante visita a Israel que as agências de inteligência norte-americanas ainda estão avaliando se houve o uso dessas armas.

O presidente dos EUA, Barack Obama, já disse considerar que o uso de armas químicas na Síria seria o limite a partir do qual Washington poderia adotar medidas não especificadas contra Assad.

"Conforme nosso melhor entendimento, houve o uso de armas químicas letais", disse Brun. "Quais armas químicas? Provavelmente sarin."

Segundo ele, essa suspeita é amparada por fotos de vítimas espumando pela boca e com pupilas contraídas.

No mês passado, governo e rebeldes da Síria se acusaram mutuamente de usar armas químicas perto de Aleppo (norte).

(Reportagem adicional de Jeffrey Heller e David Alexander)

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDISRAELSIRIAARMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.