Evan Vucci/Arquivo/AP
Evan Vucci/Arquivo/AP

Israel ainda não decidiu sobre ataque ao Irã, diz Pentágono

Para secretário norte-americano de Defesa, ação militar continua sendo 'último recurso'

Reuters

14 de agosto de 2012 | 19h07

WASHINGTON - Os Estados Unidos não acreditam que Israel tenha tomado a decisão de atacar o Irã por causa do seu programa nuclear, disse nesta terça-feira, 14, o secretário norte-americano de Defesa, Leon Panetta, depois de os mercados financeiros se sobressaltarem com a retórica agressiva de autoridades israelenses.

Veja também:

link Declarações de Netanyahu e boatos de ação militar aumentam tensão com Irã

link Israel diz aos EUA que o tempo está se esgotando para o Irã

Panetta, que visitou Israel há duas semanas, disse a jornalistas no Pentágono que uma ação militar continua sendo o "último recurso", mas que ainda há tempo para que as sanções e a pressão diplomática convençam o Irã a restringir seu programa nuclear. Os EUA, Israel e outros governos temem que o Irã esteja tentando desenvolver armas atômicas, acusação que Teerã rejeita.

Na segunda-feira, o embaixador de Israel em Washington, Michael Oren, disse à CNN que o prazo para que uma ação militar seja evitada "é pequeno e está ficando menor". Ele admitiu que o relógio corre mais rapidamente para Israel do que para os EUA.

Mas Panetta minimizou essa e outras declarações israelenses sobre o Irã. "Não acredito que eles tenham tomado uma decisão sobre irem ou não atacar o Irã neste momento", afirmou, insistindo que "ainda há margem para continuar a negociar" com Teerã. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.