Israel alerta palestinos para combates mais duros

Em folhetos lançados na Faixa de Gaza, força aérea israelense diz que pretende intensificar ataques

Associated Press,

10 de janeiro de 2009 | 12h11

A força aérea israelense lançou folhetos na Faixa de Gaza alertando os palestinos de que planeja intensificar os ataques, que já duram duas semanas.   O exército israelense disse que distribuiu os folhetos através do território palestino e que o aviso é um "alerta geral". O folheto diz que Israel está para começar uma "nova fase na guerra contra o terror" e que vai "intensificar" uma operação que já matou mais de 800 palestinos.    Em Damasco, capital da Síria, grupos militantes palestinos, incluindo o Hamas, rejeitaram neste sábado o envio de observadores ou tropas internacionais na Faixa de Gaza.   Veja também: Presidente da ANP diz que 'agressão' deve parar Israel mira novos alvos; 9 mortos em ataque com tanque Após fracasso da ONU, Egito tenta cessar-fogo ONU afirma que 257 crianças palestinas morreram em Gaza Embaixador brasileiro no Egito fala da negociação entre Hamas e Egito  Correspondente do 'Estado' fala sobre o conflito  Especial traz mapa com principais alvos em Gaza  Linha do tempo multimídia dos ataques em Gaza  Bastidores da cobertura do 'Estado' em Israel  Conheça a história do conflito entre Israel e palestinos  Veja imagens de Gaza após os ataques       Um comunicado emitido pelos grupos após um encontro que contou com a presença do líder político do Hamas Khaled Mashaal também rejeitou qualquer acordo de segurança que "prejudique o direito de resistência contra a ocupação israelense".   O comunicado reitera as demandas do Hamas que incluem uma imediata suspensão dos ataques israelenses, total retirada das tropas israelenses da Faixa de Gaza, levantamento do cerco e abertura de todos os pontos de passagem nas fronteiras. O comunicado diz que estas demandas são "a base de qualquer iniciativa ou sugestão para uma solução".   O comunicado foi divulgado horas depois que o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, ter pedido ao Hamas, que controla a Faixa de Gaza, para alcançar um acordo para colocar fim aos combates.

Tudo o que sabemos sobre:
GazaIsraelHamas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.