Israel ameaça derrubar governo da Síria em caso de guerra

Declaração foi resposta a chanceler árabe que disse não descartar hipótese de guerra contra Estado judeu

Efe,

04 de fevereiro de 2010 | 09h16

O ministro de Assuntos Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman, disse nesta quinta-feira, 4, que se a Síria provocar Israel e houver uma guerra, o regime do presidente Bashar al-Assad terminará.

 

"O ministro de Exteriores sírio ameaçou Israel claramente. Nossa mensagem à Síria é que, se houver uma guerra, não somente o país perderá, mas também o regime de al-Assad entrará em colapso", advertiu Lieberman em uma conferência na Universidade de Bar Ilan, próxima a Tel Aviv, segundo a agência Ynet.

 

As declarações do israelense foram dadas um dia depois que o chanceler sírio, Walid al-Mualem, disse em uma entrevista coletiva que não descartava a possibilidade de guerra contra Israel, há que o Estado judeu "é uma entidade baseada na violência e na expansão" e "semeia um clima de guerra na região".

 

Lieberman afirmou em suas declarações recentes que "quem acreditar que as concessões territoriais de Israel separarão a Síria do Eixo do Mal está equivocado" e acrescentou que "a Síria deve renunciar suas exigências pelas Colinas de Golan", ocupadas pelos israelenses desde 1967.

 

Um funcionário do Ministério de Exteriores de Israel que pediu para não ser identificado indicou que as declarações das autoridades sírias se devem a um "mal entendido" por parte de Damasco sobre um comentário do ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, quando manifestou ser vital voltar às negociações de paz com a Síria porque do contrário, poderia ocorrer uma guerra.

 

"O discurso de Barak foi completamente mal interpretado pelos sírios. Ele argumentava a favor de um acordo de paz e eles entenderam o contrário e consideraram uma ameaça de Israel", explicou o funcionário.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.