Israel aprova construção de 84 casas apesar de moratória

Governo havia paralisado expansão de assentamentos por 10 meses, exceto em Jerusalém Oriental

Efe,

02 de dezembro de 2009 | 16h25

O governo de Israel aprovou nesta quarta-feira, 2, a construção de 84 casas na Cisjordânia ocupada, apesar de ter anunciado na semana passada uma moratória temporária e parcial das edificações em colônias judaicas, informou o serviço de notícias israelense Ynet.

 

Veja também:

linkIsrael paralisa expansão de assentamentos por 10 meses

 

A Administração Civil, organismo militar que administra os assuntos civis nos territórios palestinos ocupados, anunciará em breve a aprovação da construção, indicou a fonte.

 

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pediu na terça ao Ministério da Defesa que permita a edificação de outras 25 unidades na colônia de Keidar.

 

Na semana passada, o chefe do governo israelense anunciou uma suspensão de dez meses nas construções, mas que não afeta as colônias de Jerusalém Oriental, a finalização das cerca de três mil casas que já contam com pavimentação, nem a construção de estruturas públicas, como colégios ou sinagogas.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelassentamentosPalestina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.