Israel confirma início de conversas de paz com a Síria

Em nota, as duas partes manifestam 'intenção de dar prosseguimento ao processo de boa fé e com a mente aberta'

Efe,

21 de maio de 2008 | 07h03

Israel e Síria iniciaram negociações de paz indiretas com mediação da Turquia, confirmou nesta quarta-feira, 21, o escritório do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, em comunicado. "Decidimos prosseguir com o diálogo de forma séria e contínua a fim de conseguir uma paz completa de acordo com os termos da Conferência de Madri", de 1991, afirma a nota. As duas partes manifestam no texto "sua intenção dar prosseguimento a estas conversas de boa fé e com a mente aberta". Além disso, agradecem ao primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, por "seu papel neste processo e sua generosa hospitalidade". Erdogan viajou em abril a Damasco para promover o reatamento do diálogo entre Síria e Israel, e no final desse mês o presidente sírio, Bashar al-Assad, revelou que Olmert tinha lhe oferecido através do primeiro-ministro turco a devolução por Israel das Colinas do Golã em troca da paz bilateral. Esta fórmula já foi ventilada nas chamadas conversas de Genebra de 2000, que finalmente não continuaram. Síria e Israel estão em estado de "não-beligerância" desde 1974, após terem se enfrentado em três guerras, em 1948, 1967 e 1973. No entanto, desde então livraram enfrentamentos em solo libanês e Israel atacou o território sírio com bombardeios aéreos em várias ocasiões. O último ataque aconteceu no dia 6 de setembro, quando caças-bombardeiros israelenses destruíram no norte da Síria o que, segundo a Administração americana, era o "embrião" de uma usina nuclear que seria construída com apoio da Coréia do Norte.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaIsraelconversaspaz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.