Israel considera pedido de compensação da ONU, diz presidente

O governo de Israel está considerando um pedido da Organização das Nações Unidas por compensação pelos estragos causados em um prédio da ONU na Faixa de Gaza durante a ofensiva israelense contra o Hamas em janeiro, disse o presidente Shimon Peres nesta quarta-feira.

PATRICK WORSNI, REUTERS

06 de maio de 2009 | 18h42

"Está sendo considerado", disse Peres a repórteres após encontro com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon. "Sobre a compensação, o governo nomeou agora um grupo que estuda como lidar com isso, e acredito que os resultados virão em breve".

Um relatório do conselho de investigação da ONU, que teve um resumo publicado na terça-feira, avaliou em 11 milhões de dólares o custo dos estragos no prédio da ONU em Gaza, causados por ataques israelense.

Assim como autoridades israelenses fizeram anteriormente, Peres negou que Israel tenha demonstrado grande negligência e descuido em suas ações em Gaza, conforme afirmou o relatório do conselho da ONU. "Não aceitamos uma palavra do que o conselho escreve", disse.

Peres disse que o painel de quatro pessoas ultrapassou sua autoridade para analisar os estragos no prédio da ONU e "decidiu que iria investigar a situação por completo em Gaza... Creio que é um insulto, não devemos nunca aceitar isso".

Israel alega ter atacado Gaza para cessar os ataques de foguete por militantes palestinos do Hamas contra alvos israelenses no sul, e que o estrago no prédio da ONU foi causado sem intenção quando tropas israelenses responderam à fogo palestino.

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDISRAELONUCOMPENSA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.