Israel diz estar pronto para expandir ataques a Gaza

'Estamos enfrentando um período que não será simples ou fácil', afirma assistente do ministro da Defesa

Associated Press,

27 de dezembro de 2008 | 10h16

Israel está pronto para ampliar seus ataques militares na Faixa de Gaza, afirmou um assistente do Ministro de Defesa, Ehud Barak, após os bombardeios que destruíram diversas instalações policiais no território palestino governado pelo Hamas. "A operação será levada em frente e ampliada conforme requisitado e sujeita à aprovação dos comandantes", disse. "Estamos enfrentando um período que não será simples ou fácil."   Veja também: Conheça a história do conflito entre Israel e palestinos Israel diz estar pronto para expandir ataques a Gaza UE pede suspensão dos ataques de Israel e do Hamas Abbas pede ajuda; Liga Árabe convoca reunião de urgência Reação palestina mata israelense; protestos árabes se espalham Irã enviará navio com ajuda para Gaza, diz TV estatal Veja imagens de Gaza após os ataques        Seguindo a mesma linha, o porta-voz do Exército de Israel, Avi Benayahu, afirmou que os ataques deste sábado são "apenas o início" de uma operação definida pelo gabinete de segurança do governo israelense. "É apenas o começo de uma operação deflagrada após uma decisão do gabinete de segurança. Pode levar tempo. Não fixamos um período, mas agiremos de acordo com a situação em terra", disse.   O militar israelense afirmou que os ataques aéreos foram lançados em uma tentativa de interromper os "ataques terroristas" do Hamas. "Nossa aviação interveio maciçamente neste sábado contra a infra-estrutura do Hamas na Faixa de Gaza para parar os ataques terroristas das últimas várias semanas contra instalações civis israelenses", disse outro porta-voz do Exército em entrevista.   Ao ser questionada sobre um possível ataque às lideranças do Hamas durante a ofensiva, a porta-voz do Exército israelense Major Avital Leibovitch afirmou que "qualquer coisa que pertença ao Hamas pode ser um alvo. Você pode interpretar isso como quiser".

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelPalestinaFaixa de GazaHamas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.