Israel diz que deve trocar áreas de Jerusalém com palestinos

O vice-primeiro-ministro de Israeldisse neste domingo que partes de Jerusalém devem ser dadas aospalestinos para evitar a perda de apoio dos Estados Unidos,respondendo a críticas de Washington sobre os planos de TelAviv de construir casas em territórios ocupados na disputadacidade. Mas Haim Ramon disse à rádio local que Israel não desistirádo assentamento no qual o plano de construção, anunciado semanapassada, irritou palestinos e levou a secretária de Estadonorte-americana, Condoleezza Rice, a alertar que a medida podecolocar em risco um processo de paz que ela ajudou a reiniciarmês passado na conferência de Annapolis. Israel tem rebatido as críticas sobre a tentativa de fazercerca de 300 casas e outras construções em Har Homa --chamadopelos árabes de Abu Ghneim-- sob a alegação de que anexou aregião e a colocou dentro das fronteiras de Jerusalém,definidas após a ocupação da Cisjordânia em 1967. Essa junçãonão é reconhecida internacionalmente. Ramon disse que os adversários do primeiro-ministro EhudOlmert estão equivocados na esperança de que os EUA vão apoiarqualquer plano de paz que daria ao Estado judeu toda a área deJerusalém, que inclui partes árabes e outros territóriosanexados da Cisjordânia. O presidente palestino, Mahmoud Abbas, quer a parte lestede Jerusalém como capital do Estado palestino na Cisjordânia ena Faixa de Gaza. Ramon disse à Rádio do Exército estar "convencido que todasas vizinhanças judaicas, incluindo Har Homa, devem estar sobsoberania de Israel, e que os territórios árabes não devemestar sob soberania de Israel, porque representam uma ameaçapara Jerusalém como capital do Estado judeu". Líderes palestinos têm dito que o novo projeto deconstrução pode afundar as negociações de paz patrocinadaspelos EUA e, em rara censura pública a Israel, Rice alertou nasexta-feira que isso pode ameaçar o caminho em direção à paz,dizendo que o plano "não ajuda a construir confiança". O governo de Tel Aviv rebate as críticas de Rice dizendoque Israel tem o direito de construir em qualquer lugar deJerusalém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.