Israel diz ter frustrado planos do Hamas para conduzir ataques em Jerusalém

Israel afirmou nesta quinta-feira ter frustrado planos do grupo islamista Hamas para conduzir ataques contra israelenses no maior estádio de futebol de Jerusalém, assim como em outras partes da cidade e da Cisjordânia ocupada.

REUTERS

27 Novembro 2014 | 11h45

O serviço de segurança Shin Bet afirmou ter detido 30 membros do grupo em setembro, alguns dos quais tinham recebido treinamento com armas e explosivos, ministrado por militantes do Hamas na Jordânia e na Faixa de Gaza.

Representantes do Hamas na Turquia planejaram ataques contra alvos israelenses, incluindo o estádio de futebol Teddy e o sistema de veículos leves sobre trilhos de Jerusalém, disse a polícia em comunicado.

Representantes do Hamas na Faixa de Gaza, onde o grupo é dominante, não estiveram imediatamente disponíveis para comentar.

A violência tem aumentado nas últimas semanas em Jerusalém, em meio a uma disputa em torno de um complexo sagrado localizado em uma parte da cidade controlada por Israel, onde atualmente fica a mesquita Al-Aqsa e antigamente costumava ficar um templo judeu de eras bíblicas.

Onze israelenses foram mortos, incluindo quatro rabinos e um policial esfaqueado e alvejado a tiros por palestinos em uma sinagoga de Jerusalém. Doze palestinos também foram mortos, incluindo grande parte dos que responsáveis pelos ataques.

(Reportagem de Jeffrey Heller)

Mais conteúdo sobre:
ORMEDJERUSALEMHAMAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.