Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Israel e Hamas se enfrentam na fronteira de Gaza

Um foguete disparado da Faixa de Gazamatou um homem na quarta-feira em Israel, a primeira mortedeste tipo em nove meses, enquanto bombardeios israelensesmataram seis militantes e cinco civis palestinos no territóriocontrolado pelo Hamas. O grupo islâmico disse ter disparado 40 foguetes emresposta ao bombardeio de Israel. O incidente deve ampliar apressão para que o governo israelense endureça as açõesmilitares contra a Faixa de Gaza, possivelmente com umaincursão terrestre em grande escala. Testemunhas disseram que Israel atacou militantes armados etambém a sede do Ministério do Interior, o que danificou tambémprédios vizinhos e matou um bebê de seis meses, além de deixar14 feridos, de acordo com fontes hospitalares. A violência complica as negociações de paz entre Israel e opresidente palestino, Mahmoud Abbas, da facção Fatah, quecontrola apenas a Cisjordânia. "O terror do Hamas ameaça não só as vidas dos civisisraelenses e palestinos como também a paz e a estabilidade detoda a região", disse nota da chancelaria israelense,qualificando o lançamento de foguetes como "crime de guerra". Antes, cinco dirigentes do Hamas haviam sido mortos quandoo veículo em que viajavam foi atingido por um bombardeio, numaestrada perto de Khan Younis (sul da Faixa de Gaza), segundofontes hospitalares. Moradores da região que conheciam os mortos disseram quealguns deles haviam feito treinamento na Síria e no Irã evoltaram para Gaza aproveitando a abertura da fronteira com oEgito, no mês passado. O Hamas negou que os militantes tivessemsequer saído da Faixa de Gaza. O Hamas reagiu imediatamente ao bombardeio. Os fogueteslançados contra Israel foram os primeiros em duas semanas,embora aliados do grupo mantenham disparos diários. Quatrocivis palestinos -- dois adultos e dois jovens, segundo fontesmédicas -- morreram em bombardeios perto das bases delançamento dos foguetes, no norte da Faixa de Gaza. O israelense morto no incidente tinha 47 anos e frequentavauma faculdade na cidade de Sderot, segundo autoridades. Outro bombardeio israelense, perto de Bureij (centro daFaixa de Gaza), matou um militante da Jihad Islâmica. O Hamas diz que os foguetes são uma resposta às açõesmilitares em seu território e na Cisjordânia ocupada, e que asagressões vão parar quando Israel suspender as atividadesmilitares e o bloqueio econômico à Faixa de Gaza. Em Nablus (Cisjordânia), forças israelenses mataram ummilitante da Fatah, segundo uma autoridade palestina. Quatrooutros foram feridos e presos, disse essa fonte. A onda de violência cria um cenário tenebroso para a visitada secretária norte-americana de Estado, Condoleezza Rice, quechega na segunda-feira à região. O governo dos EUA corre contrao tempo para conseguir um acordo de paz entre palestinos eisraelenses ainda durante o mandato do presidente George W.Bush, que termina em janeiro. (Reportagem adicional de Atef Sa'ad e Labib Nasir emNablus, Ari Rabinovitch, Alastair Macdonald e Avida Landau emJerusalém e Sue Pleming em Washington)

NIDAL AL-MUGHRABI, REUTERS

27 de fevereiro de 2008 | 20h20

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDISRAELXHAMAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.