Israel e Turquia restabelecem laços diplomáticos

Conflito na Síria e ascensão do Estado Islâmico deram impulso às negociações; acordo deve ser anunciado oficialmente nesta segunda

O Estado de S.Paulo

26 Junho 2016 | 19h35

Israel e Turquia concordaram em restabelecer relações diplomáticas plenas, após mais de seis anos de animosidade, disseram autoridades israelenses. O acordo abre caminho para uma cooperação renovada entre os aliados norte-americanos e para uma flexibilização do bloqueio israelense à Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas.

Autoridades de ambos os países disseram neste domingo que estavam concluindo meses de negociações. Um israelense disse que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que está em Roma para se encontrar com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, iria anunciar o acordo na segunda-feira (27).

O impulso para um acordo aconteceu em meio a ameaças à segurança das duas nações: o conflito sírio nas fronteiras, a ascensão do grupo extremista Estado Islâmico e o que muitos governos da região veem como uma postura militar e política assertiva do Irã.

O acordo não vai acabar com os rígidos controles impostos em 2007 por Israel nas fronteiras de Gaza para manter o Hamas militarmente restrito. Mas, num compromisso que quebrou um impasse após meses de negociações, autoridades israelenses disseram que a Turquia terá permissão para enviar ajuda a Gaza através do porto israelense de Ashdod e para construir um hospital, uma usina de energia, instalações de dessalinização e outras infraestruturas necessárias no enclave palestino.

Além disso, os dois países irão reconstruir laços militares e de inteligência, e serão enviados embaixadores de volta às capitais de cada país, de acordo com uma autoridade israelense.

Autoridades turcas disseram esperar que um acordo seja anunciado em breve, mas se recusaram a comentar sobre os termos./ Dow Jones Newswire

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.