Israel eleva alerta para suas delegações no exterior

Aviso israelense aconcete após duas bombas endereçadas a sinagogas terem sido interceptadas

Efe

31 de outubro de 2010 | 09h25

JERUSALÉM - Israel elevou o alerta para suas delegações no exterior e advertiu as instituições israelenses e judias que façam o mesmo após a interceptação na sexta-feira de dois pacotes com explosivos endereçados a sinagogas nos EUA, informaram neste domingo, 31, a mídia local.

 

O Ministério do Exterior pediu a suas embaixadas que extreme as precauções ante possíveis intentos de ataques, informou a Radio Israel.

 

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou que se reunirá na próxima semana nos Estados Unidos com o vice-presidente do país, Joe Biden, e que "um dos assuntos a ser tratado será os passos que o mundo livre e civilizado deve tomar para acabar com esta onda de terrorismo que ameaça a todos"., disse nesta manhã após reunir-se com seu Gabinete, segundo o serviço de notícias Ynet.

 

Na última sexta-feira, foram interceptados dois pacotes com explosivos no Reino Unido e Emirados Árabes que haviam sido enviados do Iêmen através das empresas americanas de entrega UPS e FedEx e tinham como destino duas sinagogas em Chicago.

 

O primeiro foi localizado e desativado no aeroporto britânico de East Midlands, em um avião da UPS, e o segundo em um contêiner da FedEx em um avião do Qatar que havia feito a rota Saná-Doha-Dubái.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.