Israel entre em confronto na Cisjordânia em meio a busca por jovens desaparecidos

Forças israelenses trocaram tiros com palestinos nesta quinta-feira, informou o exército, na batalha de rua mais violenta na Cisjordânia ocupada desde o início das buscas por três adolescentes israelenses desaparecidos há uma semana.

REUTERS

19 de junho de 2014 | 11h49

Autoridades médicas disseram que três palestinos sofreram ferimentos a bala nos conflitos que aconteceram durante a madrugada em Jenin, um refúgio de militantes e palco de conflitos violentos em um levante palestino há uma década. Não foram registradas baixas israelenses.

Em um comunicado, as Forças Armadas disseram que cerca de 300 palestinos, incluindo alguns que "arremessaram explosivos e abriram fogo", entraram em confronto com soldados que entraram em Jenin procurando os três estudantes secundaristas.

Israel diz que o grupo islamita Hamas foi o responsável pelo sequestro na quinta-feira passada, quando os jovens pegavam carona perto de um assentamento judaico. 

Fotógrafos da Reuters em Jenin relataram ter ouvido tiros durante a noite, mas foram afastados dos locais de conflito pelo Exército israelense.

(Por Ali Sawafta)

Tudo o que sabemos sobre:
ISRAELCISJORDANIACONFRONTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.