Israel enviará combustível a usina elétrica da Faixa de Gaza

Entrada foi interrompida depois que milicianos palestinos atacaram passagens fronteiriças

Efe,

23 de abril de 2008 | 06h03

O Exército israelense anunciou que enviará nesta quarta-feira, 23, um milhão de litros de combustível para a principal usina elétrica da Faixa de Gaza, após dias de desabastecimento. Funcionários palestinos advertiram na terça-feira que a usina, que só na Cidade de Gaza fornece eletricidade a cerca de 800.000 pessoas, deixaria de operar esta tarde se não recebesse combustível suficiente derivado do petróleo para o correto funcionamento de suas turbinas. Um milhão de litros é a quantidade suficiente para que a usina possa operar durante pelo menos três dias. Israel interrompeu a entrada regular de combustível derivado do petróleo a Gaza depois que milicianos palestinos atacaram passagens fronteiriças, entre elas um ponto de distribuição desta matéria-prima controlado pelas autoridades israelenses no começo deste mês. Em um desses ataques, ocorrido no dia 9 de abril, dois civis israelenses trabalhadores da passagem de Nahal Oz perderam a vida. Um porta-voz militar israelense informou à Agência Efe que o envio de combustível derivado do petróleo acontecerá nas próximas horas, e disse que a decisão foi adotada seguindo "avaliações em matéria de segurança". Durante o dia também entrarão na Faixa de Gaza 85 caminhões com medicamentos, equipamentos médicos, produtos alimentícios e pratos de plástico.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelFaixa de Gazacombustível

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.